São Francisco do Sul - mais notícias

Secretaria de Saúde confirma dois casos de sarampo em SFS

Data de inclusão: 07/11/2019 12:36

A Secretaria Municipal de Saúde informa a identificação de dois casos positivos de sarampo em São Francisco do Sul. As equipes das Estratégias de Saúde da Família (ESFs) reforçam o pedido para a população procurar a unidade mais próxima para realizar a vacinação. O sarampo é uma doença viral aguda e infecciosa grave, extremamente contagiosa. A transmissão é direta de pessoa a pessoa, por meio das secreções expelidas pelo doente que permanecem no ar ao tossir, respirar, falar ou espirrar. A população deve evitar ambientes fechados com aglomeração de pessoas. 

 

De acordo com a enfermeira e coordenadora da Vigilância Epidemiológica do município, Isonir Fernandes, a transmissão da doença ocorre cerca de seis dias antes do aparecimento da erupção cutânea e até quatro dias depois. “As pessoas com febre, manchas vermelhas pelo corpo, tosse, coriza ou conjuntivite devem procurar uma unidade de saúde imediatamente para serem devidamente orientados e medicados”, ressalta. Não existe tratamento para a doença, os sintomas são apenas amenizados com medicação.

 

As unidades ESFs funcionam das 7h30 às 11h30, no período matutino, e das 13h às 17h, no período vespertino, com o intervalo no horário de almoço das 11h30 às 13h. Nas unidades da Vila da Glória, Miranda e Ervino o atendimento ocorre das 8h às 12h (manhã) e das 13h às 17h (tarde). Para se vacinar é necessário ir até a unidade mais próxima de você com a caderneta de vacinação e um documento com foto.

 

Confira as demais orientações da Vigilância Epidemiológica em casos de suspeita: 

 

1) Isolamento social: deve ser reforçada a orientação para que o paciente com sinais e     sintomas de sarampo fique em casa até o final do período de transmissibilidade da doença (até 4 dias após o aparecimento do exantema). 

 

2) Quando indicado, a Vigilância Epidemiológica adotará as medidas de controle necessárias (bloqueio vacinal seletivo).

 

 3) Cabe à população o compromisso e responsabilidade em manter o esquema de vacina contra sarampo em dia, conforme segue:

 

São considerados vacinados: Pessoas de 12 meses a 29 anos que comprovem duas doses de vacina com componente sarampo/caxumba /rubéola (Vacina Tríplice viral); 

 

Pessoas de 30 a 49 anos que comprovem uma dose de Tríplice Viral; 

 

Profissionais de saúde independentemente da idade: duas doses de Tríplice viral.

 

Atenção especial aos profissionais que atuam no setor de turismo, funcionários de companhias aéreas, de transporte rodoviário, motoristas de táxi, funcionários de hotéis e restaurantes, delegações esportistas e outros que mantenham contato com os viajantes; 

 

Profissionais do setor da educação, vacinar de acordo com o calendário nacional e estadual de imunização.

 

A recomendação atual é que as crianças a partir de 6 meses até 1 ano também sejam vacinadas. Esta não será considerada válida para o esquema de rotina.  A criança deverá receber novamente a tríplice viral aos 12 meses e a tetraviral aos 15 meses de vida.

 

Em caso de dúvida sobre situação vacinal, procure uma unidade de saúde com a carteirinha, para que um profissional habilitado verifique se há necessidade ou não de vacinação. 

 

E vale lembrar que as demais vacinas seguem o calendário normal. A vacina é a única forma de prevenir o sarampo e está disponível gratuitamente em todas as unidades de Estratégia Saúde da Família (ESF) de São Francisco do Sul. 

 

(Foto: Tiago Ghizoni)

Imagens relacionadas

Secretaria de Saúde confirma dois casos de sarampo em SFS