São Francisco do Sul - mais notícias

Vacinação contra a gripe está com baixa cobertura

Data de inclusão: 18/05/2017 14:39

A campanha de vacinação contra a gripe, que teve início no último dia 17 de abril, ainda não atingiu grande parte do público-alvo do município. O relatório desta semana aponta que apenas 39,39% das crianças tomaram a vacina e 46,99% das gestantes foram imunizadas. Em contrapartida, a população de idosos está quase atingindo a meta, 80,96% já foram vacinados.

Aqueles que ainda não fizeram a prevenção contra a gripe, podem comparecer a uma das unidades vacinadoras. Vale ressaltar que todas as Unidades Básicas de Saúde e Estratégias Saúde da Família fazem parte da campanha.

A ação encerra no dia 26 de maio, sexta-feira da semana que vem.

Confira abaixo os grupos prioritários para vacinação:

Crianças de seis meses a menores de cinco anos: todas as crianças que receberam uma ou duas doses da vacina influenza sazonal em 2016, devem receber apenas uma dose em 2017. Também deve ser considerado o esquema de duas doses para as crianças de seis meses a menores de nove anos de idade que serão vacinadas pela primeira vez, devendo-se agendar a segunda dose para 30 dias após a 1ª dose.

Gestantes: todas as gestantes em qualquer idade gestacional. Para o planejamento da ação, torna-se oportuno a identificação, localização e o encaminhamento dessas para a vacinação nas áreas adstritas sob responsabilidade de cada serviço de saúde dos municípios. Para este grupo não haverá exigência quanto à comprovação da situação gestacional, sendo suficiente para a vacinação que a própria mulher afirme o seu estado de gravidez.

Puérperas: todas as mulheres no período até 45 dias após o parto estão incluídas no grupo alvo de vacinação. Para isso, deverão apresentar documento que comprove a gestação (certidão de nascimento, cartão da gestante, documento do hospital onde ocorreu o parto, entre outros) durante o período de vacinação.

Trabalhador de Saúde: todos os trabalhadores de saúde dos serviços públicos e privados, nos diferentes níveis de complexidade. Necessário a apresentação da carteira de identificação profissional.

Povos indígenas: toda população indígena, a partir dos seis meses de idade. A programação de rotina é articulada entre o Programa Nacional de Imunizações (PNI) e a Secretaria de Atenção a Saúde Indígena (SESAI).

Indivíduos com 60 anos ou mais de idade deverão receber a vacina influenza.

Adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas deverão receber a vacina influenza.

População privada de liberdade e funcionários do sistema prisional também deverá receber a vacina influenza.

Sendo introduzido esse ano Professores da rede Publica e Particular, sendo necessário apresentar comprovação da função.

Comorbidades:

Doença respiratória crônica; Doença cardíaca crônica; Doença renal crônica; Doença neurológica crônica; Diabetes; Imunosupressão; Obesos (grau 3); Transplantados(órgãos e medula óssea); Trissomias (Sindrome de Down, Sindrome de Klinefelter, Sindrome de Wakany).

*Para as pessoas com comorbidades será necessária apresentação de comprovação da mesma.

Contra indicações pata receber a Vacina da Influenza:

- Historia de reação anafilática previa em doses anteriores e/ou a qualquer componente da vacina.

- Alergia comprovada ao Ovo de Galinha e seus componentes.

IMPORTANTE: a vacina contra influenza contém cepas do vírus Myxovirusinfluenzae, inativado, fragmentado e purificado, portanto não causa a doença.

Imagens relacionadas

Vacinação contra a gripe está com baixa cobertura